Autor
Tópico: PRA QUEM VAMOS DEIXAR NOSSOS RELÓGIOS???  
moco
Usuário Nivel 3

Postagens: 273
Registro: 28/12/2004
Local: SP - SP - Brasil
Idade: 47 anos
Dados do Usuário  E-mail do Usuário não disponível  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 16:53:00  

Pessoal, vcs já se perguntaram pra quem vamos deixar nossos relógios? Chego até pensar em parar de colecionar uma vez que é só minha esposa e eu. Chego a pensar em 3 opções:

1 - Se morrer e o ricardão gostar continua.
2 - Dar para sobrinhos, ou
3 - Vender.

   
Lobo
Usuário Nivel 5

Postagens: 3285
Registro: 19/8/2005
Local: Campinas - SP - Brasil
Idade: 45 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Usuário sem Página  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 16:58:00  

Vc é um ano mais velho do que eu. Pela ordem natural das coisas e pela lei das probabilidades ainda terei um ano a mais para desfrutar. Então pense seriamente na hipótese de deixá-los p/ mim. Aliás, se quiser ir adiantando a herança...

Não acredito que vc tá preocupado com isso. Olha, deixe p/ patrôa que ela torra tudo e garanto que vc nem vai sentir por isso.
[]s, Lobo.

   
TempusVivendi
Usuário Nivel 5

Postagens: 2298
Registro: 28/1/2005
Local: A Oeste de Meca - SP - Brasil
Idade: 53 anos
Dados do Usuário  E-mail do Usuário não disponível  Página do Usuário  Mensagem Privada  ICQ  MSN Messenger  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 17:09:00  

Mensagem original postada por moco Pessoal, vcs já se perguntaram pra quem vamos deixar nossos relógios? Chego até pensar em parar de colecionar uma vez que é só minha esposa e eu. Chego a pensar em 3 opções:

1 - Se morrer e o ricardão gostar continua.
2 - Dar para sobrinhos, ou
3 - Vender.


Concordo com voce em partes.

1o. Se voce estiver vivo até sua mulher ter 60 anos, deixe para os filhos que por acaso venha a ter.
2o. Se voce continuar vivo depois que sua mulher completar 60 anos deixe para ela.

Agora aqui vai um conselho, pegue cada relógio fotografe, e ponha uma etiqueta com o valor aproximado em dolares ou qualquer outra moeda e deixe junto com seu testamento.
Assim qualquer um deles se livrarão de aves de rapina.

E para finalizar nessa época natalina aqui vai outro conselho.
Meu caro amigo, quem morre na véspera é peru.

Abraço,

Paulo

__________________________________
http://www.tempusvivendi.com.br/
Skype: tempusvivendi
Celular: 0xx15.9705-1548
   
solano
Usuário Nivel 5

Postagens: 4319
Registro: 9/12/2004
Local: Rio - RJ - Brasil
Idade: 19 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 17:23:00  

Meu amigo, seu eu viver muito mais tempo não vou ficar com relógios, vou ficar pobre e vendê-los! Esta é a realidade: Colecionar é coisa de rico e velho neste País, um dia ficará pobre. Aproveite o hoje e ESQUEÇA o amanhã!

Abs.

   
Mario Nunes
Usuário Nivel 3

Postagens: 296
Registro: 29/1/2005
Local: Niteroi - RJ - Brasil
Idade: 49 anos
Dados do Usuário  E-mail do Usuário não disponível  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 17:40:00  

Boa Noite,
Interessante sua pergunta.
Eu sou solteiro e não tenho a menor preocupação com isto.
Podem vender, dar, derreter, jogar no mar.
As coisas são para nos dar prazer. Quando acabamos podem fazer o qualquer
coisa com elas. Os mortos não devem governar os vivos. Sempre avisei aos meus
pais, avós que se deixassem algo para mim nem adiantava vir com qualquer condição
porquê eu não atenderia. Assim também quando eu morrer façam qualquer coisa, me esqueçam rápido e voltem para sua vidas normais depressa.
Aproveite AGORA !


Cordialmente,
Mario Nunes
   
solano
Usuário Nivel 5

Postagens: 4319
Registro: 9/12/2004
Local: Rio - RJ - Brasil
Idade: 19 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 17:54:00  

Mario

É simples e complicado ao mesmo tempo: você tem razão e ao mesmo tempo não tem. Explico: O nosso emocional nos faz criar apego à certas coisas e querer passar isto para uma outra geração, uma formação latina. Então se gostamos queremos o "para sempre" embutido. O homem se acha imortal e quer, ao se sentir mortal, deixar seu legado à família, amigos e outros do querer bem... Entendo a pergunta: Quem vai ficar com a minha casa, meus relógios, meu dinheiro ( O emocional aplicado ao material). Pergunto: Quem vai ficar com minha mulher, meus amigos, etc...? ( O material aplicado ao emocional). Tudo que é humano é mais valioso mas perece! Os metais e os sólidos perduram, e quem vai cuidar disto? Não tem a menor importância...
Acho que filosofei demais...

Abraço.


   
volante
Usuário Nivel 3

Postagens: 217
Registro: 24/1/2004
Local: natal - RN - Brasil
Idade: 56 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 18:00:00  

Por via das dúvidas, pode me colocar no seu testamento, caso voce vá primeiro, prometo cuidar bem deles. Volante

Volante
   
Mario Nunes
Usuário Nivel 3

Postagens: 296
Registro: 29/1/2005
Local: Niteroi - RJ - Brasil
Idade: 49 anos
Dados do Usuário  E-mail do Usuário não disponível  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 19:00:00  

Boa Noite Solano,
Você é um cara legal e demonstra ótimos sentimentos com seu comentário.
Eu não sou religioso e acho que quando morremos acabou-se.
Assim nesta ótica, um tanto amarga, eu realmente não me importo com o que
vai ser feito.
O seu comentário está eivado de verdades e considerações válidas eu posso
até no pensamento concordar com você embora não seja o que eu sinto. O
que eu sinto é que não me importo.

Um grande abraço para você Solano,


Cordialmente,
Mario Nunes
   
HumbertoReis
Usuário Nivel 5

Postagens: 1191
Registro: 3/10/2004
Local: Guanambi - BA - Brasil
Idade: 35 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  MSN Messenger  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 19:00:00  

É, a pergunta é boa...

Sou jovem, mas já tenho herdeiro (coitado, não tem nada!). O que tiver juntado até o dia D será dele. Se surgirem outros filhotes, desde cedo vou dizer o que é de um e o que é de outro.

Sabem o que é legal? Ele tem 6 anos e... curte relógios!!


_______________________
Humberto Reis
http://www.humbertoreis.med.br/
http://www.portalppc.com/

   
Lobo
Usuário Nivel 5

Postagens: 3285
Registro: 19/8/2005
Local: Campinas - SP - Brasil
Idade: 45 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Usuário sem Página  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 22/12/2005 19:42:00  

Amigos do fórum. Esta é a última coisa séria que vou dizer este ano. Quem já me conhece sabe que em geral tô mais zoando do que falando a sério. Talvez isso ocorra por conta da minha dura vida profissional. Mas de vez em quando o gaiato some, e o que eu vou dizer a seguir é um testemunho e um convite à reflexão p/ todos que forem pais.
Acredito que, de uma forma ou de outra, acima quase todos disseram o mesmo. E é isso! Essa coisa de "pra quem vou deixar tal coisa" é absurda. De um lado gera uma preocupação inútil para o "testador" e de outro pode gerar um comportamento imobilizante para o 'beneficiado". Tenho dezenas de coisas que foram de meu pai e me preocupo pouco com isto. Entre elas há uma ou duas coisas que significam muito, me remetem a momentos especiais, e por isso não me desfaria facilmente delas. De resto, todo o resto, se precisar ,vai embora. Minha perda significativa foi meu pai, amigo de todas as horas e um grande Mestre ( Com ême maiúsculo mesmo! ), esse resto não é nem representa meu pai. Espero poder ser um pai como o meu foi! Espero que vocês também ( Cada um a seu modo é claro!). Tenho memórias incríveis de quando:
- meu pai nos fins de semana me acordava de madrugada para ver o sol nascer em Copacabana e na volta, molhados do mar, vínhamos comendo pão quentinho direto da saca da padaria;
- das idas ao Jardim Botânico e do Jardim Zoológico;
- dos ovos fritos com bacon que ele fazia p/ mim;
- de quando me ensinou a nadar e a andar de bicicleta e mais tarde a dirigir;
- dos brinquedos que consertou e me ensinou a montar;
- dos passeios na Floresta da Tijuca;
- de quando trouxe um filhote de tatú p/ nossa casa ( numa caixa de papelão ) e me deu para criar como se fosse um cãozinho ( E ficou como se fosse mesmo e olha que morávamos num apartamento!);
- das aulas inaugurais na faculdade, nas quais sempre me levava p/ exibir a cria ( Rs );
- das conversas que tivemos sobre tudo, mas sobre tudo mesmo, inclusive sexo, religião, política, etc...
- de quando me ensinou a fazer pipas e jogar damas;
- de como me falou sobre vida e morte ( inclusive dos meus avós);
- de como olhava p/ mim com amor ( Isso eu sempre ví em seus olhos e nunca precisou ser dito!);
- das peças que pregava em nós ( Eu e minha mãe éramos suas vítimas prediletas! );
- ele se barbeava ( com gillete ) e passava uma loção Bozzano;
- ele sorria com franqueza ( meu pai morreu aos 78 anos e tinha os dentes, todos, muito brancos );
- saia de manhã com seu jaleco de médico e sempre me dava um beijo e um "upa" (Que era um abraço!); e de muitas outras coisas.
Meu pai não era uma pessoa perfeita. Longe disso. Era agnóstico, era violento ( não conosco ), bebia e fumava muito, era mulherengo, p/ desespero de minha mãe que era louca por ele e é até hoje ( O velho era podre de bonito e charmoso! Rs.). Mas era um pai perfeito, era amigo dos amigos ( Dos inimigos, p.q.p., coitados!), honestíssimo e bom de papo. Seu enterro foi um tumulto só. Fora professor 45 anos anos, tropeçava-se em gente. As filas ( no plural ) de cumprimentos quase mataram a gente. E as histórias? E as choradeiras? Volta e meia encontro ex alunos dele e sou obrigado a ouvir montes de histórias...
Isso foi o que de melhor meu pai deixou p/ mim. Algo assim é que me preocupa deixar p/ alguém. Para o Pedro e p/ o Thiago. Meus muito desejados e amados filhos. Relógios? Bá! Que se fodam os relógios!!
[]s, Lobo.

   
 

2 ] 3 ] 4 ]