Autor
Tópico: Como você se interessou por relógios?  
Robson
Usuário Nivel 4

Postagens: 504
Registro: 5/6/2005
Local: Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Idade: 35 anos
Dados do Usuário  E-mail do Usuário não disponível  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 11/12/2005 16:01:00  

Como você se interessou por relógios?

Conte aqui a sua história...


A minha história começou em novembro de 2004.

Tem uma festa de confraternização com o pessoal do trabalho que é realizada anualmente, por ser uma festa meio social, tenho que ir bem arrumado. Já "becado" fui pegar um Technos analógico que ganhara de uma ex-namorada, quando boto-o no pulso, cadê a bateria? O infeliz tava mortinho. Lembrei dos Orient´s que foram do meu pai e do meu irmão, que por ironia do destino, havia levado ao relojoeiro para revisão. Procura daqui e dali, lembrei-me que tinha deixado-os na bolsa que emprestei para a minha irmã viajar. As únicas opções que restaram: ir com um Timex digital com pulseira de lona de camelô ou ir sem relógio. Optei pela última.

Depois disso decidi comprar outro relógio, mas qual? Visito relojoarias, pesquiso na internet, leio a Revista Pulso, descubro o Fórum Relógios Mecânicos, faço minha primeira compra no Mercado Livre, daí para virar vício foi um pulinho.



"Uma coleção nunca está completa..."
   
flávio
Usuário Nivel 5

Postagens: 2827
Registro: 18/2/2003
Local: - ?? - Brasil
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 11/12/2005 16:59:00  

Meu avô estava no leito de morte com câncer e, sabe-se lá porque, falou: Flávio, se eu morrer, aquele Omega Constellation dentro do cofre é seu. Meu avô se foi...
Quis revisar o relógio, mas queria saber a razão de o ponteiro girar redondo. Descobri o site Timezone, o resto é história. Durante um ano, frequentei o site. Depois, quis difundir o gosto pelos relógios mecânicos e encontrar pessoas no Brasil com o mesmo interesse e criei este site.
Flávio

   
Enéias
Usuário Nivel 5

Postagens: 3841
Registro: 22/2/2003
Local: São Paulo - SP - Brasil
Idade: 44 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  MSN Messenger  Sexo Masculino
 Postado em 11/12/2005 17:07:00  

Eu sempre via meu pai acertando os relógios dele pela antiga "rádio relógio". Ele sempre gostou muito e eu acabei herdando esta tendência.



Abraços!
Enéias


Pensamento: "não é dos fortes a vitória, nem dos correm melhor, mas dos sinceros e justos, dos que cultivam o amor."
   
Adriano
Usuário Nivel 5

Postagens: 9888
Registro: 13/8/2003
Local: São Paulo - SP - Brasil
Idade: 26 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino  Aniversário em 9/5
 Postado em 11/12/2005 17:10:00  

Eu sempre gostei de relógios, sempre tive desde bem criança. Mas de mecânicos, me interessei um pouco por acaso, há poucos anos. Um amigo, que nem coleciona nem nada, me mostrou um relógio à corda que o tio dele deu para ele comprado no eBay. Eu achei bem legal, e ele me falou que nos "eBay" e "Mercado Livre" era barato encontrar relógios antigos assim. No momento eu estava interessado em artigos soviéticos, e por acaso resolvi unir o útil ao agradável e comprei um relógio russo, à corda. Aí que despertou de vez o interesse, fui pesquisar um pouco o assunto, peguei para mim um Seiko que foi de meu avô e mandei reformar, aí descobri o fórum e o resto é história também.

Abraços!

Adriano


Once is an accident. Twice is coincidence. Three times is an enemy action.
   
fa
Usuário Nivel 5

Postagens: 2794
Registro: 20/4/2005
Local: Fortaleza - CE - Brasil
Idade: 50 anos
Dados do Usuário  E-mail do Usuário não disponível  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 11/12/2005 17:14:00  

Comecei a gostar de relógios por causa de um Omega de bolso em ouro que meu pai usou durante mais de 40 anos.
Meu primeiro relógio foi um Mondaine, aos seis ou sete anos, que ainda possuo até hoje.
Outros da marca Omega, foram comprados após, até porque na época eram muito baratos.
Hoje possuo mais de cem relógios, se contar os de parede.
Tem doido pra tudo, né ?
abraços,

fa
   
jeans
Usuário Nivel 5

Postagens: 2952
Registro: 12/10/2005
Local: Brasília - DF - Brasil
Idade: 33 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  MSN Messenger  Sexo Masculino
 Postado em 11/12/2005 18:23:00  

Meu interesse por relógio começou este ano! eu nem usava, preferia ver as horas pelo celular, aí minha ex-namorada falou que queria comprar um relógio bem legal para ela, e eu comecei a acompanhá-la em sua busca, ela estava atrás de réplicas na verdade, ela queria um Rolex rosa! é mole? os vendedores com aquele papo de primeira linha, acabaram despertando minha curiosidade pesquisativa, ora o que era primeira e segunda linha? sendo que todos só vendiam a tal da primeira linha!?! resolvi procurar informações sobre as réplicas na Internerd! e eis o que encontro! uma comunidade no orkut discutindo a questão das réplicas, e adivinhem quem estava lá defendendo os originais como um soldado siberiano? o Adriano. Continuei pesquisando e cheguei a uma discussão parecida aqui no fórum com a galera metendo o malho nas réplicas. Bom, aí eu já entendia o que era certo e errado, e comecei a gostar do jeito que a conversa fluía aqui no fórum, com um ar fraterno e cordial, e tudo isso acabou me cativando, como eu já tinha tendências colecionísticas(numismática e filatelia) saí a procura do meu primeiro relógio comprado do meu bolso! é isso mesmo pessoal, o primeiro relógio que comprei do meu próprio bolso foi este ano, já com 31 anos! foi um Tissot TXL quartz comprado no ML e quando levado a autorizada da Tissot aqui em Brasília foi atestado que o relógio era uma falsificação, comecei bem não? mas por sorte o vendedor também não sabia e estornou todo o dinheiro. O primeiro relógio que tive foi um seiko automático que ganhei do meu pai e estava ibernando, o segundo foi um CASIO melody 30(sumiu) que ganhei da minha mãe, depois ela me presenteou com um Timex Iroman(tenho até hoje), e com a era do celular simplesmente parei de usar relógio. Bem, agora aqui estou e vos digo que estou curtindo muito.
[]`s Jean.

P.S.: Boa ideia este tópico! parabéns!

   
Williams
Usuário Nivel 3

Postagens: 453
Registro: 10/5/2003
Local: Rio de Janeiro - RJ -
Idade: 40 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 11/12/2005 18:36:00  

Quando reparei que todos os relógios que eu usava eram quartzo, presentes que ganhava de Natal e aniversário, resolvi eu mesmo escolher e comprar um relógio pra mim.

Ainda foi um quartzo: Technos Skydiver, mas só que, nessa procura, reparei a discrepância de preços entre todos os relógios que eu via, fossem suíços, japoneses ou qualquer outra procedência.

Eu só não admitia comprar em camelô, porque fazia questão de ter uma garantia.

Fiquei com isso na cabeça e comecei a pesquisar na internet, falar com pessoas até descobrir o Forum.

descobri que essas maquininhas são uma maravilha da engenharia humana, infelizmente ignorada pela população.

Foi então que passei a entender a razão de tanta diferença de preços e mais ainda: que um bom relógio ainda pode ser encontrado nos dias de hoje e que pode se passar de pai para filho.



Um abraço a todos.

Williams

   
Alberto Ferreira
Usuário Nivel 5

Postagens: 6642
Registro: 21/2/2003
Local: São Paulo - SP - Brasil
Idade: 62 anos
Dados do Usuário  E-mail do Usuário não disponível  Usuário sem Página  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 11/12/2005 18:57:00  

Salve!

Desde criança, eu sempre tive e gostei de relógios. Mas eu não prestava muita atenção aos seus mecanismos.
Apenas gostava de usá-los.

Foi assim até quando, já na faculdade, eu vi que o relógio cuco que o meu pai tinha na sala estava com problemas no mecanismo de acionamento do cuco propriamente dito, que travou com o pássaro a meio caminho.

Não sei bem porque, eu falei para o meu pai, "pode deixar que eu vou consertar".

O "Velho" sacudiu a cabeça e, como fazia sempre que eu me metia a consertar algo, disse,
Engenharia...

Bem, eu nunca tinha visto um relógio por dentro. Quebrei a cabeça, mas acabei consertando o mecanismo.
Só que no processo ( ), eu "rasguei" o fole que dava voz ao cuco. O relógio já era bem antigo.
Tudo bem, eu arranjei um tecido e consertei o dito fole.
Mas, com o novo tecido e a cola que usei, mudou a rigidez do fole e a voz do pobre cuco ficou bem diferente...
Para ser franco, ficou um som estranho pacas!

Quando viu o resultado, o "Velho" apenas voltou a sacudir a cabeça...
Engenharia!!!!!
E, talvez com certa razão, não deixou mais que eu mexesse no relógio.

Mas, foi a partir daquela "manutenção" no tal cuco que eu passei a me interessar pelo que havia dentro dos relógios...

Quando o meu pai morreu, o relógio ficou com o meu tio, pois ele fora do meu avô.
E o cuco está lá, cantando até hoje, mas com a sua "pronúncia" um tanto esquisita...

Abraços,

Alberto Ferreira
   
fa
Usuário Nivel 5

Postagens: 2794
Registro: 20/4/2005
Local: Fortaleza - CE - Brasil
Idade: 50 anos
Dados do Usuário  E-mail do Usuário não disponível  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 11/12/2005 19:23:00  

Legal a história, Alberto.
Na minha casa também tinha um cuco que nunca vi funcionar como relógio, mas era um brinquedo legal pra mim.
Sempre metia o dedo num buraco na caixa que acionava o canto do cuco. Um dia, depois de fazê-lo cantar demais, ele parou de repente. Tambem, desmontei-o e vi que havia rasgado o "fole" a que você se referiu.
Consertei-o com esparadrapo , e ele continuou a servir às minhas brincadeiras, até que um dia resolvi fazer o serviço "completo", e ele nunca mais cantou, nem pareceu um cuco !!!
Esse foi o primeiro relógio que eu "matei" na vida !
Outros seguiram-se depois.
Abraços,

fa
   
EBBernardes
Usuário Nivel 3

Postagens: 300
Registro: 4/6/2005
Local: A place without name - TO - Brasil
Idade: 1 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 11/12/2005 19:31:00  

Meu pai usou um único relógio a vida inteira e era uma espécie de "companheiro" dele.
Ganhei o meu primeiro aos 9 anos e não sei que fim levou.

Depois disso, achei que nunca iria usar relógio, até a década de 80 - acho que foi a década dos digitais.
Um dia, estava numa lanchonete e vi um cara com um baita relógio que me chamou muito a atenção. Como estava do meu lado, perguntei que relógio era aquele e ele não hesitou em tirar do pulso e falar do relógio com muito prazer - era um Casio G-Shock, logo que saiu (nessa época estava totalmente desligado e desatualizado).

Foi quando pensei em comprar um também.
Nessa época tive vários relógios da Cásio e quase todos Citizen - que na minha opinião era o bam, bam, bam dos modelos digitais.

Por volta de 1990/1992, estava com o saco cheio, logo em seguida viria me desvincular da primeira companheira, e vendi todos os relógios que tinha - não eram muitos, uns 10 ou 12.

Voltei a ficar sem relógio, e em 1998 ganhei um Bulova de uma namorada - pronto, o vírus pegou prá valer!

[]s,

Eduardo




   
 

2 ] 3 ] 4 ]