Autor
Tópico: Cuidados ao se comprar um relógio mecânico.  
jeans
Usuário Nivel 5

Postagens: 2963
Registro: 12/10/2005
Local: Brasília - DF - Brasil
Idade: 33 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  MSN Messenger  Sexo Masculino
 Postado em 31/10/2005 17:40:00  

Tirei de um site, mas acho que os amigos podem acrescentar mais cuidados antes da compra.
[]`s Jean.

Os cuidados na Compra

Uma compra sempre deve ser feita com muito cuidado, com muita paciência. Uma peça pode aparentar ser interessante, mas ao analisar com cuidado pode-se descobrir grandes problemas.

- Deve-se observar que relógios de qualidade possuem marcas do fabricante no mostrador, mecanismo, coroa e caixa, e é comum encontrar peças "casadas", onde o mecanismo não possui uma caixa original;
- Testar o mecanismo, o acerto das horas, a corda, calendário e outras funções e verificar se o mecanismo opera em posições diferentes (mostrador para baixo, de pé...). Certos "vícios" mecânicos podem ser de difícil solução e custar caro;
- Observar a originalidade do mostrador: hoje em dia é difícil constatar uma restauração(a não ser que seja feita na Sarica( esta parte é minha!)), deve-se observar se há falhas na serigrafia e, no caso de mostradores de porcelana, deve-se estar atento se o mesmo está fixo corretamente pelos pinos de fixação (em alguns modelos é observado pelo mecanismo).
- Ter cautela máxima com réplicas.
- Deve-se ter uma referência de preço como catálogos de preço, ou observar o preço de venda de similares na internet.

* Se ao dar a corda a mesma não escapa, dar corda até o final (a corda pode estar quebrada ou com a fixação do final gasta);

* Ajuste as horas para 24h a frente, tente perceber se não está muito frouxo o ajuste (pinhão gasto) , ou se não está "escapando" (possui dentes de engrenagens internas quebradas) e se a relação entre minutos/horas é contínua (é comum ter engrenagens erradas);

* Dê umas batidas com o dedo na caixa em vários sentidos e verifique se continua operando (é uma tentativa de pegar problemas no balanço);

*verifique se o relógio não pára em 3 posições pelo menos, visor para cima, visor para baixo e em pé (os pivos do balanço podem estar com graves problemas);

* Cronometre pelo menos uns dois minutos, e veja se o relógio não está adiantando ou atrasando muito. O "cabelo" pode ser o incorreto ! (dá trabalho acertar o cabelo).

Para checar se uma caixa é original verifique algum carimbo do fabricante na mesma, além disso uma boa dica é verificar se existem marcas de fixação de um movimento antigo na borda .

Normalmente um mecanismo recebe uma caixa falsa quando a sua original era de um material caro (ouro, platina ou prata).

Sem dúvida a experiência sempre irá contar!

Avaliação

O valor de um relógio depende da marca, do material empregado na caixa, do estado de conservação (arranhões, peças originais...), de sua raridade e tipo/estilo (militar, cronógrafo, alarme, não usual...).

   
solano
Usuário Nivel 5

Postagens: 4325
Registro: 9/12/2004
Local: Rio - RJ - Brasil
Idade: 19 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 31/10/2005 17:46:00  

E o mais importante: Verifique o "pedigree" do vendedor!

Abs.

   
Lobo
Usuário Nivel 5

Postagens: 3301
Registro: 19/8/2005
Local: Campinas - SP - Brasil
Idade: 45 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Usuário sem Página  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 31/10/2005 18:51:00  

Eu diria que a experiência, aliada ao já dito, é o que mais conta. Este ano comprei um Seamaster e um Fligthmaster que muitos rejeitariam pensando serem montagens e na realidade são versões originais e raras de relógios até comuns. O primeiro é um 176.001 ( pré série do 176.007) e o segundo é um 911 que saiu numa caixa igual a do 910, mas com a referência 145.026 ( e não 145.013 ). Em contrapartida, "por ouvir cantar o galo e não saber bem onde", muitos já compraram relógios acreditando que haviam encontrado uma "mosca branca" e se deram mal. No quesito experiência vale muito o que chamo de exercício visual. É fun-da-men-tal ter "olhos de ver" e bem treinados. Pela distração paga-se caro!
[]s,Lobo.

   
Adriano
Usuário Nivel 5

Postagens: 9890
Registro: 13/8/2003
Local: São Paulo - SP - Brasil
Idade: 27 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino  Aniversário em 9/5
 Postado em 31/10/2005 19:01:00  

É essas coisas todas são importantes, mas às vezes, só de bater o olho no estado do relógio e da máquina, a gente já manja um pouco como estão as coisas. Não é comum relógios serem vendidos com defeitos graves. É importante também conhecer os pontos fracos de determinados relógios e movimentos. Por exemplo, o desgaste na chausée é importante de se verificar. Mas num Seiko ou noutro movimento que usa chaussé encaixada na roda de centro, isso não é grande problema, pois pode-se ajustar um pouco a pressão da chaussé. Mas se for um ETA ou Eterna antigo, que usa oda intermediária em vez de roda de centro, e a chaussé possui sua própria roda, aí se estiver com folga não tem como ajustar muito e só trocando a peça, e não é fácil encontrar.

Além de tudo, por fim tem aquele ditado: "não compre o produto, compre o vendedor".

Abraços!

Adriano


Once is an accident. Twice is coincidence. Three times is an enemy action.
   
Vicente
Usuário Nivel 5

Postagens: 7017
Registro: 1/7/2004
Local: Porto Alegre - RS - Brasil
Dados do Usuário  E-mail do Usuário não disponível  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 31/10/2005 19:22:00  

acho que isso conta sim,mas como disse o Adriano,com o tempo só de olhar pro relogio ja se pode saber se é original ou não.

Um Forte Abraço!!