Autor
Tópico: E-bay  
FPICCININ
Usuário Nivel 3

Postagens: 243
Registro: 30/8/2004
Local: SP - SP - Brasil
Idade: 28 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  MSN Messenger  Sexo Masculino
 Postado em 6/10/2004 10:16:00  

Amigos, ontem comecei a olhar o e-bay e encontrei coisas bem interessantes, algum de vcs ja compraram lá? Quais são os impostos que incidem pela "importação", Valeu!!!

   
Cirde
Usuário Nivel 3

Postagens: 302
Registro: 13/7/2004
Local: Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino
 Postado em 6/10/2004 11:32:00  

Olá

Eu uso o eBay há vários anos, nunca tive problemas. Funciona igual ao Mercado Livre (aliás, o ML é que funciona igual ao eBay). Infelizmente até hoje nunca consegui me livrar das taxas de alfândega, que correspondem a 60% do valor total declarado na origem, se usando correios.

Um abraço

Cirde

   
Adriano
Usuário Nivel 5

Postagens: 9890
Registro: 13/8/2003
Local: São Paulo - SP - Brasil
Idade: 27 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  Sexo Masculino  Aniversário em 9/5
 Postado em 6/10/2004 16:06:00  

Humm, a velha pergunta. Death and taxes!

Eu já fiz umas 8 compras internacionais. Só tive um problema com uma pulseira que não chegou nunca. (Aliás, estou para receber outra Bond NATO, desta vez com frete registrado e vindo direto de UK).

O negócio é assim: se tanto o destinatário como o remetente forem pessoa física, você está isento do imposto até 50 dólares, sendo este o valor do produto incluindo o frete.

Acima de 50 dólares, até 500, você pagará 60% de I.I.
Acima de 500 dólares, aí o I.I. vai para 100%.

Caso a remessa seja pelo correio comum, você só paga o Imposto de Importação.
Caso a remessa seja via Courier (UPS, FedEx, DHL), você além de pagar o I.I., pagará também ICSM.

E mais um detalhe: via correio, a "peneira" da alfândega é feita por amostragem. Isso quer dizer que seu produto pode passar direto pela alfândega. Mas não conte com isso.
Já via courier, aí não tem jeito.

Detalhe: o imposto é cobrado sobre o valor declarado na famosa "green tag" (etiqueta verde).
É uma etiqueta padrão que é colada no pacote com o valor. Mas saiba que, mesmo o valor sendo abaixo de 50 dólares, os caras podem abrir o pacote para verificar. Se eles acharem que o troço vale mais do que o declarado, eles arbitram o valor e aí você tem que pagar o imposto sobre o valor que eles arbitrarem...

Abraços!

Adriano


Once is an accident. Twice is coincidence. Three times is an enemy action.
   
FPICCININ
Usuário Nivel 3

Postagens: 243
Registro: 30/8/2004
Local: SP - SP - Brasil
Idade: 28 anos
Dados do Usuário  E-mail para o usuário  Página do Usuário  Mensagem Privada  MSN Messenger  Sexo Masculino
 Postado em 6/10/2004 17:48:00  

Mensagem original postada por Adriano Humm, a velha pergunta. Death and taxes!

Eu já fiz umas 8 compras internacionais. Só tive um problema com uma pulseira que não chegou nunca. (Aliás, estou para receber outra Bond NATO, desta vez com frete registrado e vindo direto de UK).

O negócio é assim: se tanto o destinatário como o remetente forem pessoa física, você está isento do imposto até 50 dólares, sendo este o valor do produto incluindo o frete.

Acima de 50 dólares, até 500, você pagará 60% de I.I.
Acima de 500 dólares, aí o I.I. vai para 100%.

Caso a remessa seja pelo correio comum, você só paga o Imposto de Importação.
Caso a remessa seja via Courier (UPS, FedEx, DHL), você além de pagar o I.I., pagará também ICSM.

E mais um detalhe: via correio, a "peneira" da alfândega é feita por amostragem. Isso quer dizer que seu produto pode passar direto pela alfândega. Mas não conte com isso.
Já via courier, aí não tem jeito.

Detalhe: o imposto é cobrado sobre o valor declarado na famosa "green tag" (etiqueta verde).
É uma etiqueta padrão que é colada no pacote com o valor. Mas saiba que, mesmo o valor sendo abaixo de 50 dólares, os caras podem abrir o pacote para verificar. Se eles acharem que o troço vale mais do que o declarado, eles arbitram o valor e aí você tem que pagar o imposto sobre o valor que eles arbitrarem...

Abraços!


Valeu, Adriano pela resposta!

Adriano